A publicação celebra os 15 anos da Abisolo e traz um resumo dos fatos marcantes na história da associação e na construção do segmento de Tecnologia em Nutrição Vegetal. O atual presidente da associação, Clorialdo Roberto Levrero, comenta:

Nesse contexto, ocupamos espaços vazios e conquistamos respeito no mercado e também com os órgãos públicos, fruto de um trabalho coeso, transparente e imparcial.”

Este ano, o anuário destaca o aumento do faturamento do setor que saltou de 5,8 bi em 2016 para 6,3 bi em 2017 e espera um crescimento de 19% no faturamento do ano de 2018.

Atualmente são 514 empresas ativas com 569 unidades produtoras do segmento de Tecnologia em Nutrição Vegetal no Brasil, que geraram mais de 18 mil empregos até o início de 2018, 9% a mais que o apurado no levantamento anterior. Além disso, o investimento em pesquisa e desenvolvimento pelas indústrias foi de 265 milhões em 2017 e os custos com matéria-prima representaram 42% dos gastos do setor.

Tornou-se evidente que nossa representatividade no agronegócio acumula conquistas e contornos significativos em termos de participação no fornecimento de insumos, geração de empregos, difusão de tecnologias e melhoria na produtividade, de modo a tornar o agricultor mais competitivo e sustentável.” Diz Levrero.

De acordo com o Anuário, a Soja é a cultura que mais consome os produtos dessa indústria, representando 44% das vendas do setor – cultura com previsão de produção recorde em 2018 segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já o estado brasileiro com o maior consumo é o de São Paulo, com 25% das vendas.

Apesar das dificuldades enfrentadas pelo Brasil, Levrero destaca na publicação, que a Abisolo acredita na continuidade do crescimento da agricultura intensiva com mais tecnologia.

Não deixe de conferir a publicação na íntegra. O anuário está disponível para download em abisolo.com.br/anuario e estará disponível ao público durante a Hortitec 2018 que acontece em Holambra –SP nos dias 20, 21 e 22 de junho.