O mercado brasileiro de milho deve seguir com preços em patamares firmes nesta quarta-feira, com o clima adverso trazendo perdas na safra de verão do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. No cenário internacional a Bolsa de Mercadorias de Chicago estende os ganhos da última sessão.

Ontem (17), o mercado brasileiro de milho teve preços firmes. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Paulo Molinari, o mercado mantém muita preocupação com a quebra da safra de verão no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, e com o quadro climático geral.

No Porto de Santos, o preço ficou em R$ 74,00/83,00 a saca. No Porto de Paranaguá (PR), preço em R$ 73,00/80,00 a saca.

No Paraná, a cotação ficou em R$ 77,00/80,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 80,00/82,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 81,50/83,00 a saca.

No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 87,00/89,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 75,00/77,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 72,00 – R$ 74,00 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, preço ficou a R$ 73,00/75,00 a saca em Rondonópolis.

CHICAGO

A posição dezembro opera com ganho de 2,50 centavos, ou 0,59%, cotada a US$ 4,22 3/4 por bushel.

As cotações voltaram a firmar no território positivo, após terem operado perto da estabilidade mais cedo. O sentimento de que a demanda para o cereal norte-americano siga aquecida, diante dos problemas de clima observados em países da América do Sul, atua como um fator de suporte.

Ontem (17), os contratos de milho com entrega em dezembro fecharam a US$ 4,20 1/4, alta de 4,00 centavos de dólar, ou 0,96%, em relação ao fechamento anterior.

CÂMBIO

O dólar comercial registra desvalorização de 0,24% a R$ 5,319.

INDICADORES FINANCEIROS

As principais bolsas da Ásia encerraram mistas. Xangai, +0,22%. Tóquio, -1,1%.

As principais bolsas na Europa operam em alta. Paris, +0,4%; Frankfurt, +0,25%; Londres, +0,24%.

O petróleo opera com ganhos. Dezembro do WTI em NY: US$ 42,25 o barril (+2%).

O Dollar Index registra baixa de 0,08%, a 92,34 pontos.

AGENDA

A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 12h30 pelo Departamento de Energia (DoE).

Quinta-feira (19/11)

Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 10h30min.

Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

Relatório mensal sobre as condições das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, na parte da tarde.

Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

Sexta-feira (20/11)

Japão: O índice de preços ao consumidor de outubro será publicado na noite anterior pelo Ministério de Assuntos Internos e Comunicação.

China: O banco central do país (PBoC) anuncia na noite anterior sua decisão de política monetária.

Alemanha: O índice de preços ao produtor de outubro será publicado às 4h pelo Destatis.

Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

Levantamento sobre a evolução do plantio de soja no Brasil – SAFRAS, na parte da tarde.

Data: 19/11/2020
Fonte: Safras & Mercado